Início Notícias Série D: Campinense é derrotado pelo Salgueiro e sai do G4

Série D: Campinense é derrotado pelo Salgueiro e sai do G4

801
0
Foto: Ascom/Campinense
O Campinense abusou de perder gols, seu goleiro defendeu um pênalti, mas deu vacilo na etapa final. Resultado. Acabou perdendo por 2 a 0 para o Salgueiro neste sábado, no Estádio Cornélio de Barros, em jogo válido pela nona rodada da Série D do Brasileiro.
Os gols do Carcará, que não vencia há cinco jogos, foram marcados por Ranirei e Raimundinho, ambos no segundo tempo. O resultado coloca o Salgueiro na terceira colocação do Grupo A, com 13 pontos, e deixa a Raposa na quinta posição, com 10 pontos. O Afogados, também com 10, enfrenta o Atlético-PB neste domingo.
Agora, o Campinense vai se preparar para enfrentar o Atlético de Cajazeiras, dia 31, sábado, em Campina Grande. Por sua vez, o Salgueiro pega o Afogados, em casa.
O JOGO
Já no início da partida o rubro-negro paraibano começou a assustar. Alex Travassos cruzou da direita aos 6 minutos, Jobson chegou mas não tocou na bola, o goleiro César Tanaka recolheu e a bola sobrou para Netto, que finalizou dividindo com a defesa e quase abriu o placar.
Jobson mais uma vez esteve em lance perigoso aos 12 minutos, desta vez efetivamente. O camisa 7 recebeu na entrada da área e tocou na saída do goleiro, a bola foi na trave, e na sobra a zaga afastou.
Os donos da casa chegaram pela primeira vez aos 19. Ciel encontrou Thomas Anderson, que entrou na área e chutou para Wellington Lima salvar a equipe paraibana e desviar a bola pela linha de fundo.
De maneira inacreditável o Salgueiro-PE deixou de abrir o placar. Aos 23, após cobrança de escanteio da direita, Renato desviou de cabeça, a bola cruzou toda pequena área, a feição para Leozão completar, mas o defensor tocou muito mal na redonda, de raspão, e ela acabou tocando na trave e indo para fora.
O Carcará passou a pressionar e, aos 25, Ciel abriu na direita para Renato, que entrou livre na área e bateu de canhota, mas tirou demais do gol, mandando a direita da meta da Raposa.
Dois minutos mais tarde, Willian Daltro recebeu da esquerda e chutou a bola na trave de Wellington Lima mais uma vez.
O ritmo do jogo foi caindo na chegada do fim da primeira etapa, e as duas equipes brigavam bastante no meio campo, mas o Carcará sempre buscando espaços para atacar, falhando sempre na hora do famoso último passe.

Foto: reprodução

Segundo tempo
Depois do intervalo o Carcará continuava tentando pressionar e rondando a área do Campinense, mas aos 9 minutos o zagueiro Rômulo derrubou Renato na área e o árbitro Helder Brasileiro de Aquino marcou pênalti. Na cobrança, aos 12, o próprio camisa 10 do Salgueiro foi para a bola e Wellington Lima caiu no canto direito para defender e manter 0 a 0 no placar.
Aos 14 o Campinense respondeu com Rafael Ibiapino, que tinha acabado de entrar. Após cruzamento da direita, o artilheiro do Paraibano completou de cabeça e César Tanaka fez ótima defesa para segurar o melhor momento do Campinense no segundo tempo.
A trave trabalhou de novo aos 21 minutos. Allef Diego recebeu na entrada da área e tocou no canto direito do goleiro pernambucano, mas a bola bateu no poste e voltou na mãos do camisa 23 do Salgueiro.
Inacreditavelmente, o poste apareceu mais uma vez aos 26, quando Rafael Ibiapino chutou da intermediária e a bola resvalou no poste esquerdo do Carcará antes de ir para a área.
Parece brincadeira, mas não é. No contra-ataque, Thomas Anderson invadiu a área e, na saída de Wellington Lima, bateu no meio do gol e acertou o travessão.
Tudo se desenhava para que a partida terminasse sem gols.
Só que aos 36 minutos, após saída errada do goleiro rubro-negro, a bola foi jogada para o meio da área e o zagueiro Ranieri subiu mais que todo mundo para escorar de cabeça no canto esquerdo e abrir o placar no Cornélio de Barros.
Antes do apito final, aos 48, em um vacilo da defesa, o Salgueiro matou o jogo. Anderson Schmoeller perdeu a bola para Raimundo Júnior, que foi livre até a área, onde driblou Wellington Lima duas vezes e tocou no canto direito do gol, tirando do zagueiro Rômulo, que estava em cima da linha, e marcou o segundo.
Ficha Técnica
Salgueiro-PE
César Tanaka, Dadinha, Ranieri, Leozão e Rodrigo Ramalho ( Daniel Passira); Bruno Sena, William Daltro, Renato e Tarcísio (Richard); Thomas Anderson (Raimundinho) e Ciel (Alisson). Técnico – Daniel Neri
Campinense
Welligton Lima, Alex Travassos, Rômulo Costa, Breno (Weverson) e Mattheus Silva (Fabinho); Júnior Gaúcho (Anderson), Téssio, Allef Diego e Kiko Alagoano (Rafael Ibiapino; Netto e Jobson. Técnico – Hélio Cabral
Gols – Ranieri (S), aos 36min, Raimundinho, aos 44min do 2ºT
Cartão amarelo – Matheus Silva, Breno, Rômulo (C)
Árbitro – Helder Brasileiro de Aquino (AL)
Assistentes – José Daniel Torres de Araujo e Fernando Antonio da Silva Junior (PE)
 * Com Vozdatorcida

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here