Investimentos do Governo da Paraíba levam Porto de Cabedelo a ganhar prêmio de melhor do Brasil na categoria

0
222

O Porto de Cabedelo é o melhor do Brasil na categoria Execução de Investimentos Planejados, conquista obtida na 4ª edição do Prêmio “Portos +Brasil”. O equipamento, um dos mais importantes na economia paraibana e regional, tem recebido grandes investimentos do Governo da Paraíba em sua modernização nos últimos quatro anos — a exemplo da aplicação de mais de R$ 300 milhões, para aprimorar a capacidade operacional e a competitividade.

O presidente da Companhia Docas, Ricardo Barbosa, ressaltou que a premiação é o resultado dos investimentos que o Porto de Cabedelo tem recebido. “Receber o prêmio de melhor porto do Brasil em execução de investimentos é um testemunho do trabalho incansável de nossa equipe e de todos que fazem o Porto de Cabedelo. Agradeço o empenho de todos e a confiança do governador João Azevêdo”, comentou.

Os investimentos na modernização do Porto de Cabelo não se resumem apenas ao aprofundamento do canal de acesso, que passará de 9,14 metros para 11 metros, permitindo o recebimento de navios de até 55 mil toneladas, com a consequente geração de mais empregos e o fortalecimento da economia paraibana. Os armazéns também estão passando por reformas, o que vai proporcionar instalações modernas e eficientes para as operações — são mais de R$ 300 milhões em investimentos no total.

A cerimônia que deu ao Porto de Cabedelo o título de melhor porto em execução de investimentos planejados contou com a participação de renomadas autoridades do setor portuário, e foi conduzida pelo ministro de Portos e Aeroportos, Márcio França, e pelo secretário nacional de Portos e Transportes Aquaviários, Fabrizio Pierdomenico.

O Prêmio “Portos +Brasil” é uma iniciativa do Governo Federal, por meio do Ministério de Portos e Aeroportos. Ao todo, a premiação está dividida em dez categorias, com reconhecimento em primeiro, segundo e terceiro lugares, com o objetivo de incentivar melhorias na gestão dos portos brasileiros.