Campinense ignora Ministério Público e divulga preços de ingressos para estreia

0
597
Foto: Arquivo TV Torcedor

E a diretoria rubro-negra parece não ter se importado com a recomendação do Ministério Público, que por conta da falta de laudos técnicos dos estádios não quer permitir a presença de torcedores nas arquibancadas.

Na tarde desta terça-feira (26), com a reunião entre os clubes e a Federação Paraibana de Futebol para discutir o caso em andamento, a assessoria de imprensa da Raposa divulgou os preços dos ingressos para o jogo que considera o “primeiro passo da caminhada rumo ao bicampeonato Paraibano”.

O ingresso da geral custará R$ 20, enquanto será cobrado R$ 30 pelo bilhete da arquibancada principal. A entrada das cadeiras será R$ 60, com estudantes e idosos, mediante apresentação de documentação comprobatória, terão direito à meia-entrada.

As vendas acontecerão apenas no dia da partida, nas bilheterias do Amigão, a partir das 13h40.

Desabafo

No caminho para João Pessoa, no início da tarde, o presidente do Campinense, William Simões, concedeu entrevista à Rádio Clube AM e mostrou bastante irritado com a situação.

O dirigente adiantou que na reunião na FPF o clube vai se posicionar pelo início do Paraibano já no próximo sábado, e avisou que vai exigir a presença do torcedor raposeiro nas arquibancadas.

– Todo ano essa novela se repete. O Ministério Público não pode impedir a torcida de entrar no estádio. Tivemos jogos no Amigão quatro meses atrás, pelo Campeonato Brasileiro. O que mudou de lá pra cá? Tem coisas que só acontecem no futebol da Paraíba. Estamos trabalhando há quase dois meses sem uma única fonte de receita. Será que na hora de arrecadar, vamos ser proibidos? Será que o Ministério Público vai pagar as nossas contas? – desabafou o presidente do Campinense.

FONTE: Da Redação PB ONLINE