Desenvolvido porspot_img

Últimas

Assembleia Legislativa da Paraíba debate importância de jovens emitirem Título de Eleitor

Durante a sessão híbrida desta quarta-feira (06), a Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB) debateu a importância para os jovens emitirem o Título de Eleitor para que possam participar de forma efetiva das eleições deste ano, quando serão escolhidos deputados estaduais e federais, senador, governador e presidente da República.

O presidente da ALPB, deputado Adriano Galdino, convidou os jovens paraibanos e brasileiros participem das eleições. O presidente lembrou que Brasil está a menos de um mês para o fim do prazo de regularização do Título de Eleitor. O prazo se encerra no próximo dia 04 de maio.

“Através do seu voto você vai direcionar os destinos de nossa terra, de nossa nação. Jovens brasileiros, vocês são competentes, resistentes, participem de nossa democracia, fazendo a sua escolha dos nossos representantes, dos senadores, do presidente, dos deputados, do governador. Enfim, todos nós queremos que vocês participem, que vocês escolham, que estejam conosco nesta luta para a consolidação da democracia brasileira”, declarou Adriano.

A deputada Pollyanna Dutra também ressaltou a importância da inclusão dos adolescentes de 16 e 17 anos no processo eleitoral para exercerem sua cidadania no  evento mais democrático do país. Na tribuna do plenário da Casa Epitácio Pessoa, Pollyanna solicitou aos jovens que participem de forma ativa nas Eleições 2022. De acordo com a parlamentar, dados do TSE apontam que o Brasil chegou ao fim de março com 1 milhão de pessoas de 16 e 17 anos com o título eleitoral, pouco mais de 17% da população nessa faixa etária. A deputada revelou que este número representa o menor quantitativo de jovens com Título de Eleitor no Brasil desde 2004.

“Quero conclamar os jovens brasileiros, sobretudo a juventude paraibana, a emitir o seu Título de Eleitor, para que em outubro possa exercer sua cidadania. Teremos mais uma eleição importante pela frente para decidir os rumos do país, pois escolheremos quem ficará à frente do Brasil e dos Estados. Além de eleger deputados estaduais e federais e senadores. É importante que todos esses cargos sejam ocupados a partir da escolha da maior parte da população, incluindo os nossos jovens”, argumentou.

A deputada Cida Ramos também demonstrou preocupação com a quantidade de jovens aptos a votar no processo eleitoral de 2022. No entanto, Cida destacou que nos últimos meses a juventude vem respondendo ao apelo e que o Brasil teve um crescimento no número de jovens que já tiraram o documento. “Os jovens estão entendendo que, como nas Diretas Já, movimento que mobilizou o Brasil para o retorno de eleições diretas no País, a juventude precisa se fazer presente no processo eleitoral, para transformar a realidade”, afirmou.

De acordo com dados do Tribunal Superior Eleitoral, o número de novos títulos eleitorais entre jovens cresceu quase 28% de fevereiro para março. Somente no último mês, mais de 445 mil novos eleitores se habilitaram para votar nas Eleições 2022. A emissão do documento pode ser feito pelo site do Tribunal Superior Eleitoral. O 1º Turno será realizado em 2 de outubro. Quem tiver menos de 18 anos não é obrigado a votar, mas tem o direito.

ALPB

Foto: ALPB

 

Últimas

Mais Lidas