Desenvolvido porspot_img

Últimas

Governo intensifica obras de esgotos que atenderão 20 mil pessoas no Polo Turístico e Cidade Verde

Foto: Divulgação

O Governo do Estado, por meio da Companhia de Água e Esgotos da Paraíba (Cagepa), prossegue com as obras de esgotamento sanitário na área que compreende o Polo Turístico, no Cabo Branco, e o conjunto Cidade Verde (Mangabeira 8), na Capital. Ao todo, segundo informou o presidente da empresa, Marcus Vinícius Neves, estão sendo investidos cerca de R$ 27 milhões para beneficiar uma população de aproximadamente 20 mil pessoas que reside nas duas regiões.

De acordo com o engenheiro Ricardo Moisés, diretor de Expansão da Cagepa, os serviços no Polo Turístico consistem na conclusão de todo o sistema de esgoto daquela área. Isso implica na construção de três estações elevatórias de esgotos (ETEs), na colocação de 11,5 Km de rede coletora, e de 8.420 metros de emissários.

“Para essa obra, que está em pleno andamento, estamos destinando, por meio de recursos próprios da Cagepa e do Governo do Estado, algo em torno de R$ 5,3 milhões. A previsão é para que ela esteja concluída até dezembro deste ano”, informou o engenheiro.

O diretor da Cagepa ainda lembrou que a obra vai atender toda a extensão daquela área que, atualmente, está destinada à instalação de equipamentos fundamentais para o desenvolvimento turístico e econômico da capital paraibana, como hotéis e resorts.

“Com aquela região dotada do benefício de rede de esgotos, teremos certamente o aumento da procura por parte de grandes investidores, que buscam nossa cidade para instalar suas empresas. E, nesse caso, o retorno vem também em forma de geração de emprego e renda para os paraibanos”, Ricardo Moisés.

Mangabeira – Outra obra da Cagepa em João Pessoa que também segue em pleno andamento, é a retomada da conclusão do sistema de esgotamento sanitário do conjunto Cidade Verde (Mangabeira 8). Para atender mais de 15 mil habitantes do bairro, estão sendo implantadas, segundo o engenheiro, cinco estações elevatórias de esgotos (EEEs); 45 mil metros de rede coletora de esgotos, em diâmetros que variam de 150 a 400 milímetros; 4.362 metros de emissários; e 3.835 ligações domiciliares.

Ricardo Moisés destacou que a obra encontra-se com quase 50% de execução e o valor dos investimentos é de R$ 21,5 milhões, via recursos próprios da Cagepa e do Governo do Estado. Ele lembrou que essa obra é muito aguardada pelos moradores.

“Estamos empenhados em terminar essa obra e entregá-la à população de imediato. Assim que concluirmos, informaremos aos moradores que, a partir daquela data, eles já poderão fazer suas ligações de esgotos”, esclareceu o diretor da Cagepa, acrescentando que a previsão para a conclusão dos serviços é no segundo semestre de 2023.

Quem vai receber a obra – Para o morador Damião da Silva, que há nove anos reside na Rua Edgar Claudino de Souza, no Cidade Verde, e atualmente acompanha do seu portão a execução dos serviços, receber a rede coletora de esgotos na sua casa significa também mais economia nas despesas da família, de cinco pessoas.

“Essa obra é muito importante porque, além dos benefícios para a saúde da gente, vai ajudar muito no nosso bolso porque nem toda hora a gente está com dinheiro para mandar limpar a fossa”, disse.

A opinião do morador é reforçada pela fala da aposentada Jandira Braz. Há 19 anos residindo na Rua das Aroeiras, que também está sendo contemplada com instalação de rede coletora de esgotos, ela endossa a importância da obra e diz não estar incomodada com as máquinas trabalhando na sua porta. “Não me incomodo. Eu quero é que faça o benefício para melhorar mais a vida da gente e tirar o esgoto da nossa fossa, que fica no quintal e no jardim”, afirmou.

Para José Antônio de Oliveira, um dos trabalhadores da obra de esgotamento sanitário do Cidade Verde, a satisfação é poder contribuir na construção de equipamentos que vão servir a comunidade. “Isso é gratificante”, pontuou.

SECOM

Últimas

Mais Lidas