Desenvolvido porspot_img

Últimas

André(ES) e George(PB) abrem o ano com título e seguem na liderança do ranking

O domingo (31.01) foi bastante movimentando no Centro de Desenvolvimento de Voleibol (CDV), em Saquarema (RJ), com as partidas decisivas do torneio masculino da sexta etapa Open do Circuito Brasileiro de Vôlei de Praia 20/21. Depois das semifinais realizadas pela manhã, o fim de tarde definiu o pódio que teve André e George (ES/PB) no topo pela terceira vez na temporada. A dupla venceu Guto/Arthur Mariano (RJ/MS) na decisão por 2 sets a 0 (21/14 e 21/14).
O ouro da primeira parada de 2021 foi o quinto da dupla André/George em torneios Open. A primeira colocação deu à parceria mais 400 pontos no ranking da temporada, e eles somam agora 2160, pontuação que os deixa na liderança da corrida pelo título geral. Em segundo estão Alison e Álvaro Filho (ES/PB) com 1920, seguidos de Evandro e Bruno Schmidt (RJ/DF), que têm 1860.
O capixaba André chegou a 11 títulos de Open na carreira com a vitória deste domingo. E este foi o quinto pódio em seis etapas disputadas na temporada 20/21 – três ouros, uma prata e um bronze – o que deixa a parceria em vantagem na busca pelo bicampeonato brasileiro. Para André, manter-se entre os melhores, e no topo do ranking, é um dos objetivos da dupla.
“Esses resultados é o que estamos buscando. Manter-se no topo é muito mais difícil do que chegar lá, e o nós trabalhamos com foco em continuar entre os melhores. Temos o objetivo de conquistar o Circuito Brasileiro mais uma vez, sermos bicampeões, e o segredo é manter a constância. Nós treinamos com essa pressão de estarmos na frente, de usarmos a camisa dourada (de líder do ranking), buscar o campeonato. Nós estamos sabendo lidar bem com essas condições, o Ernesto (Vogado, técnico da dupla) cobra isso também. Ele cobra seriedade e atenção”, disse André.
George agora tem seis conquistas de Open, cinco delas ao lado de André. O paraibano comentou sobre o trabalho feito pela equipe que tem gerado bons frutos na temporada, e elogiou a equipe técnica que o acompanha.
“Acho que (a explicação) é trabalho. A gente tem uma equipe que acredita muito na gente, e a gente acredita muito na equipe. Porque isso é um trabalho não só nosso, não só de nós com o Ernesto (Vogado, técnico da dupla) e o Ricele (Waske, prepador físico), que são quem vem para a etapa, mas tem muita gente por trás disso. E acho que é algo recíproco, a gente confia no trabalho deles, eles confiam no nosso, e a gente se afunda nisso e não tem como dar errado. Obviamente você não vai conseguir manter essa constância para sempre, mas, enquanto você trabalhar para isso, acho que você vai se manter lá em cima”, contou George.
Mesmo sem contar com público presente em razão dos protocolos de segurança sanitária, as partidas não ficaram sem torcida. Alguns fãs do vôlei de praia tiveram a oportunidade de acompanhar os duelos por meio da “Arquibancasa”. Acessando um convite virtual, os fãs interagiram com o animador e participaram de ações nos intervalos das partidas. O sistema foi exibido em telões na quadra central e trouxe animação e cores para dentro da competição.
Os torcedores também puderam eleger os melhores jogadores em quadra de cada partida das semifinais por meio de votação no site e aplicativo da Confederação Brasileira de Voleibol (CBV). George e Renato foram as eleitos nos respectivos confrontos da final e do bronze.
Renato e Adrielson levam o bronze
A tarde de disputas por medalhas começou com o jogo que valia o bronze da sexta etapa. Renato e Adrielson (PB/PR) superaram Oscar/Thiago (RJ/SC) por 2 sets a 1 (16/21, 21/13 e 15/10) e ficaram com a terceira posição. Este é o segundo pódio da dupla na temporada, que repetiu esta colocação na etapa que abriu o Circuito em setembro. Após a vitória, Renato comentou sobre a evolução da parceria.
“É muito importante para a nossa dupla começar o ano bem. No final do ano passado nós continuamos a treinar com muita intensidade, e o Adrielson foi para João Pessoa treinar comigo. Este período junto fez nosso jogo melhorar muito. Lá tivemos a oportunidade de treinar ao lado de atletas de alto nível. Nosso intuito é continuar crescendo e ir melhorando a cada etapa”, disse Renato.
O próximo compromisso no calendário do Circuito Brasileiro de Vôlei de Praia 20/21 será a sétima etapa Open, que acontecerá em fevereiro, novamente no CDV. O torneio feminino será entre os dias 18 e 21, enquanto o masculino será realizado de 25 a 28.
Cada etapa do Circuito Brasileiro distribui R$ 47 mil às duplas campeãs dos dois naipes, e todos os times na fase de grupos são premiados. Ao todo, são distribuídos aproximadamente de R$ 538 mil por etapa.
CBV

Últimas

Mais Lidas