Início Notícias Treze lança nota de repúdio sobre pedido negado para arbitragem da FIFA,...

Treze lança nota de repúdio sobre pedido negado para arbitragem da FIFA, no primeiro jogo da semifinal contra o Botafogo-PB

732
0

 

Treze Futebol Clube, fundado em 1925, vem à público REPUDIAR com veemência as atitudes ARBITRÁRIAS, DESLEAIS, PARCIAIS, ANTIÉTICAS E ANTIDESPORTIVAS que a Federação Paraibana de Futebol, através de seu Presidente Amadeu Rodrigues e do seu assessor Marcos Souto Maior Filho, vem tomando à frente do Futebol Paraibano, com o único intuito de beneficiar e favorecer ilegalmente o Botafogo Futebol Clube da Paraíba.

O Treze Futebol Clube torna público que:

  • Antes do adiamento da partida entre Botafogo e Treze pelo Presidente do TJD/PB, os dirigentes do galo foram procurados pelo Presidente da FPF/PB, Amadeu Rodrigues, na tentativa de adiar a partida do dia 18/03/2018 para o dia 25/03/2018 no Almeidão. Obviamente o Treze recusou a pedido, cujo o propósito era tão somente ajudar a descansar os jogadores do Botafogo.
  • Após essa recusa, Amadeu Rodrigues ainda afirmou que a partida poderia ser adiada por falta de segurança no Estádio.
  • O favorecimento ilegal ao Botafogo pelo Presidente da Federação Paraibana de Futebol ficou constatado no dia 15/03/2018, quando o mandatário da FPF/PB marcou outra partida entre Auto Esporte e Desportiva para o mesmo dia, horário e local que seria realizado o jogo entre Botafogo e Treze, qual seja, dia 18/03/2018 às 16h, no Estádio o Almeidão.
  • Por qual motivo 0 Presidente da FPF/PB marcou duas partidas para o mesmo dia, horário e local? Sendo a Federação responsável pela ORGANIZAÇÃO da competição, marcar duas partidas para o mesmo dia, horário e local evidencia uma temeridade e irresponsabilidade pelo gestor do Futebol Estadual.
  • Mais grave ainda é o fato do Presidente da FPF/PB, Amadeu Rodrigues, antever que desde o dia 15/03/2018 que a partida entre o Botafogo e Treze seria adiada pelo Presidente do TJD-PB no dia seguinte! Como ele pôde antever isso?
  • Não bastassem tamanhas ilegalidades e arbitrariedades, na data de ontem, dia 21/03/2018, o Treze Futebol Clube protocolou na FPF/PB solicitação de arbitragem do Quadro da FIFA, cumprindo o disposto no art. 26 do Regulamento e comprovando o crédito bancário de 20 mil reais na conta da FPF/PB.
  • Até o presente momento, na manhã desta quinta-feira, dia 22/03/2018, o Presidente da FPF/PB vem se esquivando de cumprir a solicitação do Treze Futebol Clube para trazer árbitros da FIFA.
  • Funcionários da Federação afirmaram no dia de hoje, 22/03/2018, que o requerimento está nas mãos de Amadeu, aguardando ele determinar ou não o cumprimento.
  • O objetivo do presidente Amadeu Rodrigues é convocar arbitragem através do “intercâmbio” de árbitros de estados vizinhos, para atender o pedido do Botafogo, que descumprindo o regulamento, NÃO EFETUOU o crédito bancário, pagando a importância de R$ 4.500,00 através de um RECIBO de próprio punho, assinado por um funcionário da FPF/PB. Ora, pela transparência financeira imposta pelo Estatuto do Torcedor as entidades de Administração do Futebol não podem receber pagamentos em dinheiro ou através de “recibo”, pois tais pagamentos não são rastreáveis.
  • Além do mais, ainda que fosse válido o requerimento do Botafogo em solicitar árbitros do “intercâmbio” dos estados vizinhos, o requerimento do Treze de trazer ÁRBITROS FIFA, por ser mais abrangente e dar maior transparência, deve ser acatado.
  • Ora, qual é o verdadeiro motivo pelo qual o Botafogo da Paraíba e do Presidente da FPF/PB não querem aceitar trazer árbitros da FIFA? Qual o prejuízo para a competição e para o Botafogo de ter árbitros da FIFA na semifinal?
  • O Treze já pagou a importância mais cara de R$ 20.000,00 (vinte mil reais) por uma arbitragem da FIFA por ser mais abalizada, respeitada e isenta do que os “árbitros de intercâmbio”, no intuito de trazer maior TRANSPARÊNCIA para as semifinais do Campeonato.

Assim, o Treze Futebol Clube vem à público, perante a sociedade paraibana e a sua imensa torcida REPUDIAR com VEEMÊNCIA todas as condutas do Presidente da Federação Paraibana de Futebol, Amadeu Rodrigues e de seu funcionário Marcos Souto Maior Filho, pelo ato de DESLEALDADE e PARCIALIDADE na tentativa de favorecer ilegalmente o Botafogo Futebol Clube da Paraíba.

Ao tempo o Clube afirma que irá adotar todas as medidas legais cabíveis para apurar TODAS ILEGALIDADES cometidas pelo Presidente da FPF/PB e de seus assessores, inclusive apurar fatos relativos ao possível conhecimento antecipado da decisão do Presidente do TJD/PB que adiou a partida que deveria ter sido realizada no dia 18/03/2018.

Num momento em que o Brasil e os brasileiros lutam por uma limpeza geral das práticas não republicanas nas esferas pública e privada, atitudes como essas promovidas pela FPF vão na contramão da história e só servem para denegrir o nome da Paraíba.

A DIRETORIA

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here