Técnico do Campinense não gostou da postura do time contra o Atlético de Cajazeiras

0
390
Foto: Ascom Campinense

Após o final da partida deste domingo (15), na qual o Campinense foi derrotado pelo Atlético Cajazeirense por dois a zero o Técnico da Raposa, Paulo Foiani, em entrevista à imprensa fez uma avaliação da partida.
.
Quando indagado sobre a postura da equipe durante todo o jogo ele respondeu:
.
“Não podemos jamais entrar em um jogo tão importante do jeito que entramos, temos que ter atenção o tempo todo. Na estréia da competição por exemplo, marcamos 4 gols, relaxamos e tomamos 1 gol (relembrou). Então, não podemos relaxar em nenhum momento. Havíamos alertado antes do início da partida que a equipe deles estaria motivada pelo último resultado, ainda mais em um jogo diante de sua torcida.” – avaliou.
.
.
Solicitado a falar sobre as substituições ainda no primeiro tempo ele explicou:
.
“Tentamos mudar a postura da equipe tirando um volante com características de marcação (Duda) e colocando um segundo volante (Fernando Pires), que sai mais pro jogo e ajuda na armação das jogadas. Tiramos um jogador mais técnico, que trabalha mais a bola (Felipe Ramon) e colocamos um mais agudo, que finaliza mais (Tcharlles). Poderíamos ter deixado tais substituições para o segundo tempo, fazê-las na volta do intervalo, porém, até os atletas entrarem no ritmo do jogo perderíamos muito tempo. Portanto optamos por fazê-las ainda na primeira etapa. Não podemos nos deixar abater, temos que usar a partida de hoje como lição já pensando no próximo adversário (Auto Esporte) na próxima quarta, em casa diante do nosso torcedor.” – Finalizou.

Ascom Campinense