Início Notícias São Paulo Crystal denuncia possível irregularidade do goleiro Pantera do Campinense

São Paulo Crystal denuncia possível irregularidade do goleiro Pantera do Campinense

267
0
Foto: Campinense
Agora é oficial. O São Paulo Crystal protocolou nesta sexta-feira, na secretaria do Tribunal de Justiça Desportiva de Futebol da Paraíba, denúncia contra o Campinense apontando possível irregularidade do goleiro Pantera. Com isso, quatro dos dez clubes que estão disputando o Campeonato Paraibano da Primeira Divisão de 2020 poderão ter utilizados jogadores irregulares, confirme denúncias feitas junto ao Tribunal de Justiça Desportiva de Futebol da Paraíba. O rosário de clubes denunciados tem no topo, o Sousa. Depois o CSP, Atlético de Cajazeiras e agora aparece o Campinense.

Competição acirrada na briga por classificação, principalmente, no Grupo A, o Campeonato Paraibano parece tomar outra conotação na luta por vagas na próxima fase. Nos próximos dias, o pessoal do TJDF-PB terá muito trabalho para apurar este lençol de denúncias, que aponta uma série de jogadores que foram punidos no ano passado e não cumpriram as penalidades impostas pelo Justiça desportiva.

O primeiro caso a chegar no TJDF-PB foi a denúncia feita pelo Nacional de Patos contra o Sousa, apontando que o atacante Jó Boy teria atuado de maneira irregular com a camisa do dinossauro. Jó Boy que foi expulso na última rodada do Campeonato Paraibano da Segunda Divisão, no ano passado, deveria ter cumprido suspensão no atual campeonato.

Não demorou muito e surgiu uma nova denúncia, feita pelo São Paulo-PB, apontando que o CSP teria utilizado o meia Negueba, nas disputas da competição oficial, também irregular. A nota de infração explica que, Negueba foi expulso na Segunda Divisão do ano passado, atuando pela Queimadense. O jogador foi julgado pelo TJDF-PB e não cumprir a pena.

O terceiro clube a fazer parte da lista de denunciados é o Atlético de Cajazeiras, sendo acusado pelo Sport Lagoa Seca de ter utilizado o zagueiro Egon, sem condição de atuar em jogos oficiais do Campeonato Paraibano. Egon, segundo a denúncia foi punido pelo TJDF-PB devido expulsão, na última partida do Atlético contra o Campinense, em 2019.

Por último, informações dão conta que, o Campinense estaria envolvido no mesmo problema de Sousa, CSP e Atlético de Cajazeiras. O time rubro-negro, para ganhar o status de denunciado teria utilizado nas duas primeiras partidas, o goleiro Pantera, na condição de reserva, contra Sport Lagoa Seca e Perilima. Segundo informações Patera foi expulso na partida entre Serrano e Perilima no Paraibano do ano passado e foi punido com três jogos pelo TJDF-PB.

Defesas – Mesmo sem ser citado oficialmente sobre esta possível irregularidade, a diretoria do Campinense já tomou conhecido do fato e promete se pronunciar quando em momento oportuno, segundo informou a assessoria. A diretoria do Atlético de Cajazeiras esteve em João Pessoa, ontem, para acompanhar com mais detalhes a queixa feita no TJDF-PB e promete divulgar nota para esclarecer o fato. O presidente do CSP, Josivaldo Alves, afirma que caso é um caso, e a Justiça terá que seguir a Lei. O presidente do Sousa, Aldeone Abrantes, se mostra confiante na defesa do seu clube, alegando que, Jó Boy atuou em outra competição.

Só Esportes

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here