Início Notícias Paraibano 2018: Por falta de segurança, jogo entre Serrano e Auto Esporte...

Paraibano 2018: Por falta de segurança, jogo entre Serrano e Auto Esporte foi paralisado e depois adiado.

641
0
Fotos: Geraldo Varela/FPF

Partida foi paralisada aos 10 minutos do segundo tempo e depois adiada.

A partida entre Auto Esporte e Serrano-PB, válida pela oitava rodada do Campeonato Paraibano, foi adiada por falta de policiamento neste sábado (16). O duelo, que estava empatado em 1 a 1, foi paralisado aos 10 minutos do segundo tempo, quando o médico que estava responsável pela partida teve que sair do estádio Amigão para atender uma emergência. Com a ausência do profissional, o árbitro do jogo, para obedecer o Estatuto do Torcedor, teve que paralisar a partida até que um novo médico chegasse. Em campo, Raimundinho marcou o gol do Auto Esporte, enquanto que Rafael Ibiapino empatou para o Serrano-PB.

Fora dele, a coisa já começou errada. O jogo atrasou seu início, justamente porque não havia médico no campo, no horário marcado para a realização do confronto. A partida ficou paralisada por cerca de 40 minutos, quando um novo médico chegou ao  Amigão. Nesse momento, no entanto, o policiamento já havia saído do estádio.

Membros da Federação Paraibana de Futebol (FPF) ainda tentaram contato com a Polícia Militar de Campina Grande, mas após mais de uma hora de paralisação, o árbitro da partida, Adelison Sales, encerrou o jogo neste sábado. Segundo o Regulamento Geral das Competições (RGC) da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), nesse caso, o jogo deve ser retomado, a partir do tempo em que foi paralisado, no dia seguinte – neste domingo (17) – às 15h, no mesmo local.

Contrariando o regulamento, no entanto, o delegado da partida, Geraldo Varela, disse que uma nova data deve ser resolvida para a continuação do jogo. Neste domingo, o Amigão recebe o Clássico Tradição, entre Treze e Botafogo-PB. A partida está marcada para as 19h.

Segundo o Estatuto do Torcedor, lei federal, em seu artigo 16, a responsabilidade por garantir médico e ambulância nas partidas é do organizador do evento, ou seja, a FPF. Já a segurança, direito dos torcedores e dos demais agentes do futebol, é de responsabilidade do clube mandante e da organizadora da competição.

Correio da Paraíba

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here