Início Notícias NBB: Unifacisa deixou a vitória escapar nos minutos finais e perde para...

NBB: Unifacisa deixou a vitória escapar nos minutos finais e perde para Campo Mourão

1417
0
Foto: Divulgação
Após 7 meses desde a sua última partida no NBB a bola subiu para a Unifacisa no maior campeonato de basquete do Brasil. A equipe que viajou até o Rio de Janeiro, local da primeira mini sede que participará nesse primeiro turno, encarou o Campo Mourão Basquete, em partida realizada no Maracanãzinho, às 15h30, desta quinta-feira (12). Em um jogo cheio de emoções a Unifacisa deixou a vitória escapar nos minutos finais, perdendo pelo placar de 88 a 86.

Os destaques da partida ficaram por conta do armador norte-americano da Unifacisa, Nate Barnes, anotando 19 pontos e 5 assistências, seguido por Morillo e Betinho, com 15 e 14 pontos respectivamente. Do lado do Campo Mourão, o argentino, Steffano Pierotti foi o cestinha da partida com 31 pontos marcados. A Unifacisa agora tem pela frente o Flamengo, no próximo sábado, às 20h, no Maracanãzinho, com transmissão exclusiva pelo DAZN.

O basquete Unifacisa começou o primeiro quarto apresentando um pouco daquele nervosismo natural na abertura de um campeonato. O time do Campo Mourão, que já havia feito seu primeiro jogo contra o Fortaleza, se aproveitou um pouco mais de ritmo para impor uma marcação mais forte, ocupando o garrafão defensivo com o seu Pivô Lucão, não permitindo segundas chances para a equipe paraibana. O período seguiu de forma mais acelerada, com as equipes tentando encaixar um volume ofensivo maior, a bola acabou não sendo muito bem trabalhada e o aproveitamento nos lances de quadra ficou abaixo do esperado. Vendo o time atrás do placar, o técnico da Unifacisa, Felipe Santana fez os ajustes. O pivô João Vitor entrou para ocupar o garrafão e brigar pelos rebotes, outro jogador que entrou muito bem foi o ala, Nehemias Morillo, cadenciando bem o jogo, o dominicano fez boas infiltrações e converteu uma bola de 3 para consolidar a Unifacisa à frente do placar.

O calor do Rio de Janeiro pareceu afetar um pouco o físico de ambos os times, as marcações aliviaram, abrindo muitos espaços na quadra. Com isso o aproveitamento dos times subiu bastante, principalmente por parte da Unifacisa, saindo de 38 para 90% de conversão nos arremessos de 2. Morillo seguiu com a sua boa atuação, liderando a pontuação da equipe de Campina no primeiro tempo, a boa rotatividade dos jogadores vindo do banco também ajudaram a Unifacisa a ir para o vestiário na frente do marcador pelo placar de 47 a 41.

O confronto entre Unifacisa e Campo Mourão também foi marcado pelo reencontro dos jogadores Pezão e Luizinho com o time de Campina Grande. Os jogadores que fizeram história conquistando a Liga Ouro 2019 pela Unifacisa, agora defendem as cores do Campo Mourão nesse NBB.
Na volta para o terceiro quarto, a equipe do Campo Mourão não apresentou a mesma intensidade dos quartos iniciais. A Unifacisa soube se aproveitar da desatenção do adversário para ampliar ainda mais sua vantagem. Barnes foi o grande destaque do terceiro quarto, partindo para as jogadas mais individuais, o norte-americano anotou 13 pontos com 67.7% de aproveitamento nos chutes do perímetro. O time do Campo Mourão até tentava responder, com uma boa atuação do armador Stefano Pierotti, mas tendo que correr atrás do placar o time se precipitou muito de forma coletiva, facilitando para a Unifacisa trabalhar nos contra-ataques na transição.

Liderando por 12 pontos de diferença a Unifacisa relaxou a marcação e viu a vantagem cair rapidamente, permitindo a chegada do Campo Mourão no último quarto. A partida que parecia se encaminhar para uma vitória tranquila da Unifacisa, ganhou ares emocionantes na reta final. Defensivamente a Unifacisa pecou bastante nos rebotes durante os minutos finais e já pendurados por faltas coletivas a equipe paraibana acabou deixando a vitória escapar, com o placar final de 88 a 86 para o Campo Mourão.

O ala armador da Unifacisa, Betinho, destacou também a falta de ritmo de jogo para esse primeiro jogo da competição. “O ritmo de jogo conta muito, ficamos 7 meses sem jogar, fizemos apenas um amistoso nesse período e mesmo com uma boa pré-temporada, com um alto nível nos treinamentos, a falta de ritmo de jogo realmente pesa um pouco e é algo que nós só vamos conquistar jogando. Então é ter paciência, saber que a caminhada é longa, muitos jogos pela frente ainda, uma derrota nunca é fácil de engolir, mas agora é repensar onde erramos, principalmente defensivamente, para que não possamos cometer os mesmos erros contra o Flamengo”, finalizou.
*Fotos: Gilvan de Souza
Fonte: Ascom Unifacisa

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here