Ministério do Esporte divulga resultado final das propostas do Vida Saudável

0
426

O programa desenvolve ações voltadas para pessoas a partir de 60 anos nos núcleos de esporte recreativo e de lazer

O Ministério do Esporte, por meio da Secretaria Nacional Esporte Amador, Educação, Lazer e Inclusão Social (Sneaelis), divulgou na sexta-feira (1º/9) o resultado final das propostas do Programa Vida Saudável. A iniciativa visa democratizar o acesso ao lazer e ao esporte recreativo para pessoas idosas, sob a perspectiva da promoção da saúde, a partir de atividades para uma vida saudável e convivência social.

Milhares de propostas, originárias de governos estaduais e municipais, foram recepcionadas, analisadas e avaliadas por uma comissão técnica composta por profissionais com formação e experiência na gestão de políticas públicas de esporte e de lazer, bem como no desenvolvimento de processos formativos de gestores e agentes sociais do próprio programa social ao longo dos anos.

A prática de atividades físicas, culturais e de lazer são oferecidas a cidadãos idosos, além do estímulo à convivência social, à formação de gestores e lideranças comunitárias, à pesquisa e à socialização do conhecimento, contribuindo para que o lazer e o esporte recreativo sejam tratados como políticas públicas e direito de todos.

O Vida Saudável prioriza o protagonismo da pessoa que envelhece, na ponto de vista da emancipação humana e do desenvolvimento comunitário, valorizando a diversidade cultural local, fomentando o respeito à diversidade sexual, étnica e religiosa, entre outras. As ações se desenvolvem a partir da implantação de núcleos de esporte recreativo e de lazer, onde são ofertados 200 atendimentos em oficinas de diversos conteúdos culturais do lazer.

O Vida Saudável será desenvolvido em um prazo de 14 meses, sendo dois de estruturação e 12 de desenvolvimento das oficinas, formação continuada, promoção de eventos, monitoramento e avaliação das ações. Dois meses serão inclusos para encerramento de pagamentos, formulação de relatórios e prestação de contas final.

Todas as regiões brasileiras podem ser contempladas por meio de governos estaduais e prefeituras, garantindo a contratação e qualificação dos recursos humanos para fortalecer a cultura local na apropriação do direito ao esporte recreativo e ao lazer.

São exemplos de espaços destinados aos núcleos: praças, quadras, ginásios esportivos, campos de futebol e clubes sociais. Nesses locais, tendo como princípio a gestão participativa e democrática, atividades de esporte e lazer, e manifestações culturais e artísticas são praticadas, democratizando o acesso ao esporte recreativo e de lazer para a comunidade.

Quer conhecer as propostas selecionadas? Confira aqui o resultado final.

Assessoria de Comunicação Social – MEsp