Início Notícias Eleições: Justiça nega recurso da diretoria do Botafogo-PB e mantém seis sócios...

Eleições: Justiça nega recurso da diretoria do Botafogo-PB e mantém seis sócios da oposição como regulares

811
0
A oposição do Botafogo-PB conquistou uma importante vitória na Justiça na tarde desta quarta-feira. É que a desembargadora Maria de Fátima Moraes Bezerra Cavalcanti negou o recurso interposto pela diretoria do Belo, que defende que seis sócios do clube paraibano não tinham direito a voto na Assembleia Geral que elege o novo Conselho Deliberativo do clube.

No dia 11 de outubro, esses sócios – Valéria Vieira Coutinho, Amanda Rodrigues, Carolina Vieira Coelho Lobato, Yuri Simpson Lobato, Paulo César Dias Coelho e Thaise Maria Chaves de Oliveira – tiveram ganho de causa em primeira instância após todos ingressarem com uma ação para que fossem reconhecidos como sócios do Botafogo-PB e, portanto, tivessem direito a voto na Assembleia Geral do clube, que, naquela ocasião, iria eleger o Conselho Deliberativo.

Trecho da decisão — Foto: Reprodução

Trecho da decisão — Foto: Reprodução

Todos entraram com uma ação porque a Comissão Eleitoral, responsável por organizar parte das eleições, não considerou que esses seis sócios tinham direito a voto, visto que, segundo ela, eles não tinham provado à Comissão que eram sócios desde pelo menos um ano antes da data da Assembleia Geral, marcada para o último dia 11, requisito básico para o associado ter direito a voto.

Após o pleito do dia 11, que acabou não terminando, em virtude de uma outra liminar que não pôde ser cumprida integralmente, a diretoria do Botafogo-PB, que disputa o poder com a oposição nas eleições, entrou com um recurso para cassar a liminar.

Segundo a desembargadora, “o que se conclui do acima esmiuçado é que, pelo menos até este momento, os autores/agravados trouxeram provas a demonstrar o respectivo ingresso no quadro de sócios um ano antes do pleito eleitoral em curso, estando aptos a votar, de acordo com os requisitos do art. 45 do Estatuto do Clube; enquanto o clube/agravante ventila tese de fraude no sistema ainda carente da necessária comprovação, demandando, pois, averiguação durante uma instrução processual”.

Amanda Rodrigues, ex-secretária de finanças do Governo da Paraíba, nas gestões Ricardo Coutinho (PSB) e João Azevêdo (Cidadania), foi uma das autoras da ação — Foto: Divulgação

Amanda Rodrigues, ex-secretária de finanças do Governo da Paraíba, nas gestões Ricardo Coutinho (PSB) e João Azevêdo (Cidadania), foi uma das autoras da ação — Foto: Divulgação

O embate político e jurídico entre oposição e situação não parece estar perto do fim e ganhará mais um capítulo no domingo. É que a oposição, que entende que a Assembleia Geral realizada no último domingo no clube, com presença quase que apenas de representantes da oposição – mas, ainda assim, a maioria dos sócios do Botafogo-PB -, valeu como eleição para o novo Conselho Deliberativo. Alcedo Gomes, que fala como novo presidente eleito do CD, aliás, convocou para este domingo a eleição para presidente da Diretoria Executiva.

GE PARAÍBA/ Por Pedro Alves — João Pessoa

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here