Desenvolvido porspot_img

Últimas

Cotidiano: Vereador Zezinho Botafogo parabeniza Funjope pela iniciativa do ‘Prêmio Políbio Alves’

Na manhã desta terça-feira (16), o vereador Zezinho Botafogo (Cidadania) parabenizou a Fundação Cultural de João Pessoa (Funjope), nas pessoas do diretor executivo Marcus Alves e do responsável pela área de literatura Ian Pontes, pela celebração do ‘Prêmio Políbio Alves de Literatura’. A solenidade, para convidados, aconteceu no Theatro Santa Roza, na última sexta-feira (12), e teve entre seus pontos altos, como destacou o vereador, a apresentação especial da Orquestra Sinfônica Municipal de João Pessoa (OSMJP).

“Na sexta passada, participei de um dos mais importantes eventos de nossa cidade. Uma ação inédita para nossos autores paraibanos, a entrega do ‘Prêmio Políbio Alves de Literatura’. Parabéns à Funjope pelo esforço de manter viva nossa literatura. Foi um acontecimento marcante na história recente da literatura de João Pessoa e faz parte de uma política de valorização do livro, da leitura e da biblioteca que deve permanecer em nossa cidade”, ressaltou o vereador.

Zezinho Botafogo fez questão de destacar todos os ganhadores do Prêmio. Na categoria romance, o primeiro lugar ficou com Tarcísio Pereira, com ‘Velho Flor’; em segundo, Ademilson José da Silva foi selecionado com ‘Sanhauá’. O conto que conquistou a primeira colocação foi ‘Contos que não te contaram’, de Marcos Antônio Pessoa França; em segundo, Bianca Rufino do Nascimento com ‘De quando o rio lavou as histórias’. Já Paulo Sérgio Limeira de Moura ficou em primeiro na categoria poesia, com ‘Soletrar das Sombras’, e Anna Amélia Apolinário da Silva ficou em segundo lugar com ‘Bruxas Sussurram meu Nome’. Por sua vez, quem ficou em primeiro na categoria crônica foi ‘Unhas, Política e Aristóteles’, de Amanda Karla de Sousa, e em segundo ‘Lá e Cá’, de Vânia Perazzo Barbosa Hlebarova. Na categoria ensaio, Sabrina Rafael Bezerra ficou com a primeira colocação, com ‘Vozes Mulheres’, e Gilvan Bezerra de Brito em segundo com ‘O Fim do Enigma’.

Lançado em março deste ano, o edital teve um total em premiação de R$ 50 mil. Em cada segmento, foram selecionadas duas propostas. O prêmio em dinheiro para o primeiro lugar em cada segmento foi de R$ 6 mil e o segundo, R$ 4 mil. Os livros têm previsão de lançamento para janeiro de 2022.

Zezinho Botafogo destacou que Políbio Alves sempre disse que queria ser homenageado em vida e recebeu essa homenagem de sua terra, onde nasceu no bairro de Cruz das Armas, em 8 de janeiro de 1941. Já na adolescência radicou-se na cidade do Rio de Janeiro, onde construiu sua bem sucedida e premiada carreira literária.

Foto: Olenildo Nascimento

Fonte: Câmara Municipal de João Pessoa

Últimas

Mais Lidas