Campinense vence CSP pelas semifinais do Paraibano

0
599
Foto: PBonline

Finalmente, Campinense e CSP começaram a decidir qual dos dois times irá enfrentar o Botafogo-PB na decisão do Campeonato Paraibano de 2016. No estádio Amigão, a Raposa venceu o primeiro jogo por 1 a 0, com um gol marcado por Reginaldo Júnior aos 44 da segunda etapa.

Com os problemas jurídicos parcialmente resolvidos, o rubro-negro não deixou de ter uma polêmica antes do jogo. O meia Roger Gaúcho foi afastado pela diretoria após ter cometido ato de indisciplina e chegar atrasado ao treinamento do último sábado. Ele terá sua situação avaliada nesta semana e pode até ser dispensado pelo clube.

Sem o meia, Diá escalou o time com Reginaldo Júnior, Pitbull e Rodrigão na frente. Procurando acertar a maneira de jogar com três atacantes, o Campinense demorou a criar perigo, e só chegou ao gol do Tigre pela primeira vez aos 14 minutos, com Rodrigão. O artilheiro do Brasil arriscou de fora da área e obrigou Wallace a fazer boa defesa e mandar a bola para escanteio.

Novamente o camisa 9 da Raposa arriscou de fora da área aos 30 minutos. O chute foi violento, e a bola passou tirando tinta da trave esquerda da equipe de João Pessoa.

Sem um armador de ofício, o rubro-negro tinha dificuldades de furar a retranca do CSP, que se defendia bem, e ganhava tempo sempre que podia. Em várias oportunidades, Rodrigão recuava para armar as jogadas pela Raposa, mas seus companheiros não conseguiam dar sequência aos lances.

 

Segundo tempo

Para tentar resolver o problema no setor de criação, Francisco Diá mudou o Campinense e colocou Jussimar na vaga de Pitbull. Mas quem conseguiu chegar com perigo pela primeira vez na segunda etapa foi o CSP, aos 7 minutos, em jogada individual de Pêu, que avançou pelo meio, passou por dois marcadores e chutou para Gledson defender em dois tempos.

A resposta do Campinense veio dois minutos depois. Everaldo avançou pela direita até a linha de fundo e cruzou para Jussimar, que chutou de primeira, mas a bola passou por cima da meta de Wallace.

Aos 15, a primeira jogada trabalhada do Campinense no jogo quase resultou em gol. Chapinha encontrou Rodrigão na meia lua da grande área. Ele protegeu e tocou para Jussimar, que abriu para Everaldo na direita. O lateral cruzou para trás e Jussimar apareceu de novo chutando de pé direito, e o goleiro do CSP defendeu no meio do gol.

Chapinha apareceu novamente para criar mais uma jogada de perigo para o time de Campina Grande. Aos 18 minutos, o armador acertou um lançamento de 50 metros e encontrou Reginaldo Júnior por trás da  defesa do Tigre. O atacante tentou encobrir o arqueiro Wallace, que se esticou todo e conseguiu mandar a bola pela linha de fundo.

A Raposa seguia atacanto, tentando pressionar o CSP, mas Chapinha e Rodrigão acabaram desperdiçando novas oportunidades. Jogando por dois empates para ir às finais, o ferrolho do tricolor pessoense era intransponível.

Era. No apagar das luzes, aos 45 minutos, Reginaldo Júnior foi lançado, invadiu a área e tocou na saída de Wallace para fazer o único gol do jogo.

Com a vitória por 1 a 0, o Campinense precisa apenas de um empate para avançar às finais do Paraibano. O CSP precisa vencer para chegar na decisão.

Ficha técnica

Campinense 1 x 0 CSP

Campeonato Paraibano de 2016 (semifinais – 1º jogo)
Estádio: Amigão (Campina Grande)

Arbitragem: Renan Roberto; Márcio Freire, Tomaz Diniz

Gol: Reginaldo Júnior (CC)
Cartões amarelos: Adalgiso Pitbull (CC); Pêu (CSP)

Campinense: Gledson, Everaldo, Joécio, Tiago Sala, Danilo; Fernando Pires (Negreti), Magno, Filipe Ramon (Chapinha); Reginaldo Júnior, Adalgiso Pitbull (Jussimar), Rodrigão. Técnico: Francisco Diá.

CSP: Wallace, Igor, Hitalo, Luiz Paulo, Léo Carioca (David); Walber, Pêu, Leandro, Carioca ; Caaporã, Bruno Paraíba (Léo). Técnico: Tazinho.

Finalmente, Campinense e CSP começaram a decidir qual dos dois times irá enfrentar o Botafogo-PB na decisão do Campeonato Paraibano de 2016. No estádio Amigão, a Raposa venceu o primeiro jogo por 1 a 0, com um gol marcado por Reginaldo Júnior aos 44 da segunda etapa.

Com os problemas jurídicos parcialmente resolvidos, o rubro-negro não deixou de ter uma polêmica antes do jogo. O meia Roger Gaúcho foi afastado pela diretoria após ter cometido ato de indisciplina e chegar atrasado ao treinamento do último sábado. Ele terá sua situação avaliada nesta semana e pode até ser dispensado pelo clube.

Sem o meia, Diá escalou o time com Reginaldo Júnior, Pitbull e Rodrigão na frente. Procurando acertar a maneira de jogar com três atacantes, o Campinense demorou a criar perigo, e só chegou ao gol do Tigre pela primeira vez aos 14 minutos, com Rodrigão. O artilheiro do Brasil arriscou de fora da área e obrigou Wallace a fazer boa defesa e mandar a bola para escanteio.

Novamente o camisa 9 da Raposa arriscou de fora da área aos 30 minutos. O chute foi violento, e a bola passou tirando tinta da trave esquerda da equipe de João Pessoa.

Sem um armador de ofício, o rubro-negro tinha dificuldades de furar a retranca do CSP, que se defendia bem, e ganhava tempo sempre que podia. Em várias oportunidades, Rodrigão recuava para armar as jogadas pela Raposa, mas seus companheiros não conseguiam dar sequência aos lances.

 

Segundo tempo

Para tentar resolver o problema no setor de criação, Francisco Diá mudou o Campinense e colocou Jussimar na vaga de Pitbull. Mas quem conseguiu chegar com perigo pela primeira vez na segunda etapa foi o CSP, aos 7 minutos, em jogada individual de Pêu, que avançou pelo meio, passou por dois marcadores e chutou para Gledson defender em dois tempos.

A resposta do Campinense veio dois minutos depois. Everaldo avançou pela direita até a linha de fundo e cruzou para Jussimar, que chutou de primeira, mas a bola passou por cima da meta de Wallace.

Aos 15, a primeira jogada trabalhada do Campinense no jogo quase resultou em gol. Chapinha encontrou Rodrigão na meia lua da grande área. Ele protegeu e tocou para Jussimar, que abriu para Everaldo na direita. O lateral cruzou para trás e Jussimar apareceu de novo chutando de pé direito, e o goleiro do CSP defendeu no meio do gol.

Chapinha apareceu novamente para criar mais uma jogada de perigo para o time de Campina Grande. Aos 18 minutos, o armador acertou um lançamento de 50 metros e encontrou Reginaldo Júnior por trás da  defesa do Tigre. O atacante tentou encobrir o arqueiro Wallace, que se esticou todo e conseguiu mandar a bola pela linha de fundo.

A Raposa seguia atacanto, tentando pressionar o CSP, mas Chapinha e Rodrigão acabaram desperdiçando novas oportunidades. Jogando por dois empates para ir às finais, o ferrolho do tricolor pessoense era intransponível.

Era. No apagar das luzes, aos 45 minutos, Reginaldo Júnior foi lançado, invadiu a área e tocou na saída de Wallace para fazer o único gol do jogo.

Com a vitória por 1 a 0, o Campinense precisa apenas de um empate para avançar às finais do Paraibano. O CSP precisa vencer para chegar na decisão.

Ficha técnica

Campinense 1 x 0 CSP

Campeonato Paraibano de 2016 (semifinais – 1º jogo)
Estádio: Amigão (Campina Grande)

Arbitragem: Renan Roberto; Márcio Freire, Tomaz Diniz

Gol: Reginaldo Júnior (CC)
Cartões amarelos: Adalgiso Pitbull (CC); Pêu (CSP)

Campinense: Gledson, Everaldo, Joécio, Tiago Sala, Danilo; Fernando Pires (Negreti), Magno, Filipe Ramon (Chapinha); Reginaldo Júnior, Adalgiso Pitbull (Jussimar), Rodrigão. Técnico: Francisco Diá.

CSP: Wallace, Igor, Hitalo, Luiz Paulo, Léo Carioca (David); Walber, Pêu, Leandro, Carioca ; Caaporã, Bruno Paraíba (Léo). Técnico: Tazinho.

PB online