Agosto Dourado: campanha destaca importância da amamentação no ambiente de trabalho

0
186

Foto: Divulgação

A Secretaria de Estado da Saúde (SES), por meio da Gerência Executiva de Atenção à Saúde e da Rede Paraibana de Bancos de Leite Humano, abre, nesta terça-feira (1º), a campanha Agosto Dourado. Neste ano, a ação de incentivo à doação do leite materno destaca a importância da amamentação no ambiente de trabalho. A programação é realizada em parceria com hospitais, serviços de saúde e sociedade civil organizada. A cor dourada está associada ao padrão ‘Ouro’ de qualidade do leite materno e representa a riqueza desse alimento para os bebês.

A abertura do Agosto Dourado ocorre, às 9h, na Maternidade Frei Damião, na Capital. A programação ainda prevê a inauguração da Sala de Apoio às Mulheres Trabalhadoras que Amamentam, bem como a criação de mais duas salas de coleta para  apoio à amamentação às mães, estudantes e mulheres trabalhadoras do Hospital Metropolitano e da Faculdade Uniesp, todas certificadas pelo Ministério da Saúde.

No decorrer de agosto, serão intensificadas ações intersetoriais de esclarecimento sobre a importância do aleitamento materno, como a realização de palestras e eventos; divulgação nas diversas mídias; reuniões com a comunidade, além da iluminação e decoração de espaços com a cor dourada.

O leite materno é um alimento completo que proporciona todos os nutrientes necessários para o desenvolvimento do bebê e deve ser oferecido de forma exclusiva para a criança até os seis meses de vida, sendo desnecessária a oferta de qualquer outro tipo de alimento ou bebida. Além de proporcionar saúde para a criança, por proteger e preparar o organismo do bebê, a amamentação é fundamental e traz benefícios para a mulher, como a redução do risco de desenvolver câncer de mama, ovário e endométrio.

A Semana Mundial de Aleitamento Materno, que ocorre entre os dias 1º e 7 de agosto, e a campanha Agosto Dourado têm como foco a amamentação e o trabalho, e aborda as perspectivas dos pais trabalhadores com relação à amamentação e paternidade, a licença remunerada e o suporte no local de trabalho como ferramentas importantes para facilitar a amamentação.

De acordo com diretora-geral do Banco de Leite Anita Cabral, Thaíse Ribeiro, a prática do aleitamento materno é imprescindível à saúde da criança, mas uma das barreiras para a amamentação eficiente é o aumento da participação da mulher no mercado de trabalho, um dos motivos principais para o desmame precoce. “A campanha deste ano foca no estímulo a oferecer condições às mulheres que não se sentem encorajadas a manterem a amamentação no ambiente de trabalho, através de orientações e implantações de salas de apoio para a amamentação, extração e conservação do leite com segurança no local de trabalho”, ressaltou.

O mês do aleitamento materno, instituído pela Lei nº 13.435/2.017, ressalta a importância da doação de leite materno para os bancos de leites, pois doar leite ajuda a salvar vidas de bebês que não puderam ser amamentados. O leite doado é capaz de proteger a criança de várias doenças, além de ajudar a nutrir bebês, cada litro de leite doado é capaz de atender até 10 bebês recém-nascidos.

A doação de leite humano pode ser realizada em qualquer fase da amamentação, basta que a mulher esteja saudável e tenha excesso de leite. Para doar, não é necessário sair de casa. O contato pode ser realizado pelo WhatsApp (83) 99103-0059 ou pelo perfil do Instagram @bancodeleite.anitacabral. Uma equipe é enviada ao domicílio da mãe, orienta como deve ser feita a ordenha, entrega todos os materiais necessários e retorna semanalmente para recolher o leite acumulado.