Desenvolvido porspot_img

Últimas

ABC emite Nota de Esclarecimento e desmente presidente do Sousa

Na terça-feira (9), o ABC conseguiu vencer o Sousa-PB, por 2 a 1, no Frasqueirão, do jogo da volta da pré-Copa do Nordeste. Mas, com o resultado de 3 a 0 do jogo de ida, os paraibanos conquistaram a vaga para a próxima fase da competição.

O presidente do clube, Aldeone Abrantes, soltou o verbo contra a diretoria da agremiação portiguar, que, segundo ele, não foi nada hospitaleira.

Segundo Aldeone, a delegação do Sousa passou por um perrengue dos grandes. Ele explicou que a chave do vestiário quebrou e o grupo ficou sem conseguir acessar seus pertences, além de ter que esperar no gramado, que já não tinha mais iluminação. O dirigente reclamou bastante, principalmente por, segundo ele, não ter assistência por parte da direção do ABC.

Nesta quarta-feira(10), a diretoria do ABC, emitiu uma Nota de Esclarecimento a imprensa e desmentiu o presidente do Sousa.

CONFIRA A NOTA:

Nota de Esclarecimento

O ABC Futebol Clube vem a público esclarecer os fatos ocorridos na noite desta terça-feira (9), no Estádio Maria Lamas Farache, o Frasqueirão, após o término da partida ABC x Sousa/PB, jogo de volta da 3ª fase da Pré-Copa do Nordeste e que terminou com vitória abecedista por 2 a 1.

O presidente do Sousa/PB, o senhor Aldeone Abrantes, em vídeo que gravou no gramado do Frasqueirão e divulgado nas redes sociais, faz um “alerta para toda a Paraíba e a todo o Nordeste”, relatando que a chave do vestiário do clube paraibano foi quebrada e que a porta estaria trancada, sem a possibilidade de atletas e membros da comissão técnica acessarem o local, com a luz tendo sido apagada e o policiamento, deixado o estádio, classificando o fato como “lamentável”.

Infelizmente, lamentável foi a postura do dirigente. Diferente do que ele relata, importante deixar claro que a chave da porta do vestiário foi, sim, quebrada na fechadura, mas involuntariamente pelo roupeiro do próprio Sousa/PB. Por esse motivo, integrantes da delegação paraibana queriam arrombar a porta, o que foi impedido pelos seguranças do ABC, e com a alegação que seria providenciado um chaveiro para fazer a abertura da porta.

Nesse momento, extremamente alterados – vale destacar que o presidente aparentava estar sob efeito de álcool -, o senhor Aldeone Abrantes e o segurança do clube tentaram agredir o administrador do Frasqueirão, mesmo a situação tendo sido causada por um funcionário do Sousa/PB.

Registra o ABC seu elogio e agradecimento à atitude dos próprios jogadores do time paraibano, que, conscientes do ocorrido, reprovaram a atitude de violência, seguraram os exaltados e acalmaram os ânimos.

Esclarece, ainda, o clube, que as luzes do estádio foram apagadas às 23h30, uma hora depois do término do jogo, como sempre ocorre em jogos no local. Mesmo assim, todas as luzes do túnel de acesso ao vestiário e as luzes da área em que fica o vestiário estavam acesas e proporcionando totais condições de locomoção e acomodação aos integrantes da delegação adversária.

Sobre o policiamento, informa o ABC que, em nenhum momento, o destacamento deixou as dependências do Frasqueirão. O que ocorreu é que os policiais, depois que as luzes do estádio foram apagadas, saíram do gramado e foram para a área externa, ficando na porta do vestiário do visitante e ao lado do ônibus do Sousa/PB. Por permanecer no gramado e não se deslocar para a área do vestiário, o dirigente não observou o acontecido.

O ABC Futebol Clube comunica, por fim, que dará ciência oficialmente do ocorrido à Liga do Nordeste e promoverá ação de indenização por danos à sua imagem contra o responsável por tal dano.

Últimas

Mais Lidas