37° Salão do Artesanato Paraibano supera expectativas e vendas ultrapassam os R$ 3,7 milhões

0
100

Foto: Secom-PB

Com mais de R$ 3,7 milhões comercializados, o volume de negócios na 37ª edição do Salão do Artesanato Paraibano — entre vendas e encomendas — aumentou 45% em relação à 35ª edição do evento, realizada também na Capital e em igual período, quando as vendas atingiram R$ 2,5 milhões. O 37° Salão do Artesanato Paraibano, que se encerrou nesse domingo (4),  numa megaestrutura no estacionamento do Hotel Tambaú, na orla de João Pessoa, foi uma realização do Governo da Paraíba e Sebrae-PB e teve como grande homenageada a cultura dos povos quilombolas, com o tema ‘Quilombo, Arte à Flor da Pele’.

A média de vendas diárias, o que inclui também as encomendas, superou os R$ 154 mil. Cerca de 600 artesãos participaram da 37ª edição do Salão do Artesanato Paraibano, que teve início no dia 12 de janeiro — foram 23 dias de visibilidade para o segmento, além do melhor da gastronomia paraibana e apresentação de diversas atrações culturais.

A presidente de Honra do Programa do Artesanato Paraibano (PAP), a primeira-dama Ana Maria Lins, que marcou presença no encerramento do salão, externou sentimento de gratidão pelos resultados obtidos com o evento. “Atingimos mais uma meta — e de forma surpreendente. O 37° Salão do Artesanato Paraibano chega ao fim com sucesso de público e de vendas. E a minha palavra, neste momento, é de gratidão. Gratidão a todos e a todas que, de forma direta e indireta, contribuíram para a realização de um evento alegre, cheio de arte e de muito profissionalismo. Quero agradecer, de forma especial, ao governador João Azevêdo, que sempre entendeu que o artesanato vai além da arte, da tradição cultural; é um segmento que gera emprego, renda e melhoria da qualidade de vida de inúmeras famílias”, disse, estendendo os agradecimentos ao Sebrae-PB, destacando a capacitação dos artesãos como um dos resultados dessa parceria.

Ao avaliar os resultados, o governador João Azevêdo destacou a boa localização do Salão do Artesanato como um dos fatores para o sucesso do evento. “Eu fico muito feliz com esse resultado — nós estamos celebrando, verdadeiramente, este Salão. O local foi extraordinário, facilitou o acesso de todo mundo. Por isso esse resultado tão grande”, comentou, destacando a importância do evento na geração de renda e na melhoria da qualidade de vida para as centenas de famílias que vivem do artesanato paraibano.

Além da meta – Ao todo, a 37ª edição do Salão do Artesanato Paraibano comercializou R$ 3.701.544,12 — mais de R$ 700 mil além da meta estipulada pelo Governo da Paraíba, que era em torno dos R$ 3 milhões.

A média em vendas diárias, no balanço final, ficou em R$ 154 mil, com 89.828 itens vendidos durante os 23 dias de feira.

A solidariedade também se fez presente. Ao todo, foram arrecadados 4.144 itens — o que inclui desde um quilo de feijão a um litro de óleo, por exemplo. Toda a arrecadação será distribuída com entidades que cuidam de pessoas em situação de pobreza.